Contacte-nos

Temos imenso gosto em falar consigo.

Ligue-nos, escreva-nos ou visite-nos.

Entre em contacto com a SPO

Tire as suas dúvidas sobre a SPO, os nossos congressos, as vantagens de ser sócio. Preencha o formulário ou contacte-nos pelos dados abaixo.

Venha conhecer-nos

Telefone

+351 253 273 511

(Custo de chamada para a rede fixa nacional)

Morada

Rua Araújo Carandá, 21 1º Andar - Sala 11 4715-005 Braga - Portugal

Escreva-nos

geral@sportodontia.pt

Aceda a todas as vantagens de ser sócio

SEJA SÓCIO DA SPO

Formação atualizada e credível.
Descontos nos cursos, fóruns e nas reuniões científicas anuais.

Sociedade Portuguesa de Ortodontia Informações
gráfico

Tem alguma questão ou deseja ser sócio SPO?

Envie-nos os seus dados.
Entraremos em contacto consigo.

Julia Garcia Baeza

Tema: "Excelência no tratamento ortodôntico em adultos."

Como ortodontistas existem tratamentos complexos que não estamos habituados a tratar no nosso dia a dia. Tratamentos onde não conseguimos alcançar resultados ideais sozinhos, e casos onde o trabalho multidisciplinar é absolutamente essencial.

É assim fundamental ter conhecimento do que as outras especialidades da medicina dentária podem alcançar no século XXI e como transmitir a outros especialistas a importância da Ortodontia para alcançar excelentes resultados. Sem trabalho de equipa e sem os materiais adequados, não só a eficiência, a função, a estética, a satisfação do paciente mas também a própria satisfação e exigência dos médicos nunca será alcançada.

CV

  • Doctoral Thesis in orthodontics. (cum laude).
  • University of Pennsylvania. Post graduate program Orthodontics.
  • University of Pennsylvania. Master in Oral biology.
  • Diplomate of the American Board Orthodontics (ABO).
Dr João Pato

João Pato

Tema: “Classe II: Opções de tratamento”

Os alinhadores dentários provocaram uma revolução na ortodontia moderna e já provaram ser eficazes no tratamento de doentes com diferentes discrepâncias dentoalveolares.

A biomecânica associada à sua utilização continua a evoluir e devemos encarar este tipo de aparatologia removível como ortodontistas e não como “alinhodontistas”. Há muito a fazer além de scanear as arcadas dentárias, preparar set-ups virtuais e aplicar os alinhadores. O tratamento deve ser centrado no doente e planeado de acordo com as suas condições clínicas. Assim devem ser planeados tratamentos multidisciplinares, tratamentos híbridos, ponderada a sobre-correcção do sistema ou até improvisar, se necessário.

Mas para termos sucesso precisamos de chegar a um diagnóstico correcto, elaborar o plano de tratamento adequado e conhecer as particularidades dos alinhadores e, dessa forma, mesmo os casos complexos por vezes tornam-se simples.

CV

  • Licenciatura em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
  • Pós-graduado em Ortodontia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
  • Pós-graduado em Ortodontia Lingual pela Universidade Complutense de Madrid
  • Curso “Experto em Cirurgia Ortognática” pela Universidade Internacional da Catalunha 
  • Curso FLOS Ortodontia Lingual

Damon® certificado

Curso Filosofia FACE 

Certificado Invisalign®

SPARK® certificado

SPARK® Key Opinion Leader e Speaker Oficial

Dr. Helder Costa

Hélder Nunes Costa

Tema: “Desafios da ortodontia no séc. XXI”

A tecnologia e a digitalização atingiram um nível de desenvolvimento tal, que temos hoje a possibilidade de implementar tratamentos ortodônticos totalmente digitais. Isto é algo que não sucede em mais nenhuma área da medicina dentária. Desde a coleta dos dados de diagnóstico, ao diagnóstico em si, passando pelo desenvolvimento detalhado do tratamento e culminando na produção dos dispositivos ortodônticos, tudo pode ser desenvolvido em ambiente digital virtual.

Esta ultra digitalização na ortodontia, pode, por vezes, induzir o observador menos atento a pensar que a ortodontia, de repente, se tornou simples e que, consequentemente, o ortodontista é (quase) irrelevante. Refletindo esta tendência, está o fato de agora termos empresas de alinhadores que oferecem “tratamento ortodôntico” diretamente ao consumidor final, sem a intervenção de um ortodontista ou médico dentista com formação especializada em ortodontia.

Nós médicos dentistas não estamos isentos de culpa. Alguns de nós, ficaram com a perceção de que já não são necessários anos de estudo a fio para transformar um médico dentista num ortodontista. Um curso de alguns dias é tudo o que é necessário. Com apenas algumas fotografias tiradas com um telemóvel, os arquivos STL das arcadas dentárias do nosso paciente e, claro, algumas (várias) centenas de euros a empresa de alinhadores “entrega-nos” o tratamento do paciente. Como se existisse um algoritmo “especial”, desenvolvido por uma qualquer inteligência artificial que, dentro de uma caixa e diretamente nos nossos consultórios nos entrega o tratamento do paciente.

Nada poderia estar mais longe da verdade. Nós médicos dentistas não estamos no negócio de vender “alinhadores dentários”. O nosso “negócio” é a prestação de cuidados de saúde. Isto é, melhorar a vida dos nossos pacientes, com mais saúde e qualidade de vida. Afinal, é isso que faz tudo valer a pena!

Nesta conversa, iremos desconstruir exatamente o que as empresas de alinhadores dentários nos providenciam e como as podemos usar voltando a assumir o controle.

CV

 

  • Médico Dentista – OMD 1634
  • Diretor Clínico do CMO Clinic
  • PhD pela Kanagawa Dental University (Japão)
  • Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Ortodontia pelo GDC (Reino Unido) e OMD (Portugal)
  • Professor Auxiliar e Regente de Ortodontia I do Instituto Universitário Egas Moniz
  • Professor da Pós-graduação de Especialização em Ortodontia do Instituto Universitário Egas Moniz
  • Mestre em Funções e Disfunções do Sistema Estomatognático pela Universidade do Danúbio (Áustria)

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

Normas gerais para as apresentações:
  1. Os Posters/As Comunicações orais poderão ser de investigação, de revisão narrativa ou de apresentação de caso(s) clínico(s);
  2. A apresentação dos trabalhos noutros eventos nacionais ou internacionais antes do congresso constitui critério de exclusão dos mesmos.
  3. Se o trabalho for realizado por autor em serviço numa instituição académica ou hospitalar, este deverá informar a comissão organizadora.
  4. O primeiro autor deve estar inscrito no congresso até à data limite para a submissão do trabalho.
  5. O primeiro autor ou o autor apresentador é a pessoa com quem se estabelece o contacto para a comunicação e a divulgação de informações aos coautores;
  6. Os Posters/As Comunicações Orais deverão ser apresentados em Português ,Inglês ou espanhol.
  7. Todos os resumos serão avaliados pela Comissão Científica, ficando ao seu critério a aprovação ou reprovação para apresentação durante o congresso, sendo que a decisão tomada não é passível de recurso;
  8. A Comissão Científica da SPO poderá sugerir a alteração do tipo de apresentação proposta pelo autor, se assim o achar conveniente;
  9. A pré-aceitação dos trabalhos será comunicada ao primeiro autor, por e-mail.
  10. O trabalho será definitivamente aceite após a inscrição do primeiro autor no Congresso e do envio do PDF final.
  11. A não apresentação injustificada dos trabalhos nos dias e nos horários definidos pela Comissão Organizadora, resultará no impedimento de todos os autores submeterem trabalhos científicos no congresso do ano seguinte.
  12. Ao Poster/À Comunicação Oral vencedor(a) será atribuído um prémio.
  13. O Poster/A Comunicação Oral vencedor(a) será publicado na Revista da Sociedade Portuguesa de Ortodontia.
  14. O conteúdo das apresentações científicas é da inteira responsabilidade dos respetivos autores.
  15. A utilização de imagens protegidas por direitos de autor/editor obriga à devida autorização dos legítimos proprietários.
  16. Os autores são os responsáveis por todas as reclamações de terceiros no âmbito do regime legal destinado à proteção da propriedade intelectual, designadamente, direitos de autor e direitos conexos, bem como os de propriedade industrial.

  

 

Normas para a submissão dos resumos:
  1. O resumo do Poster deve ser submetido online até à data limite.
  2. Problemas com a internet não poderão ser usados como argumento para a não submissão do trabalho até à data limite.
  3. Este é o único meio de submissão de trabalhos, não será considerados trabalhos submetidos por outras vias.
  4. Todos os campos da submissão terão de ser preenchidos.
  5. O título do trabalho deverá especificar o tema a abordar, de forma clara, além de não poder exceder os 150 caracteres (incluindo espaços);
  6. O resumo deve ter no máximo 300 palavras (incluindo espaços) e não será permitido o uso de abreviaturas;
  7. O título e o resumo poderão ser submetidos em Português, inglês ou espanhol.
  8. O resumo deverá obrigatoriamente conter as seguintes secções:

– Investigação:

(inclui investigação laboratorial, pré-clínica e clínica, bem como trabalhos de revisão sistemática):
1) Introdução (deverá incluir os objetivos);
2) Materiais e métodos;
3) Resultados;
4) Conclusões;
5) Fontes de financiamento (caso existam);
6) Referência a conflitos de interesses (caso existam).

Revisão narrativa:

1) Introdução (deverá incluir os objetivos do trabalho);
2) Métodos (fontes bibliográficas, anos de revisão);
3) Resultados;
4) Conclusões;
5) Implicações clínicas;
6) Fontes de financiamento (caso existam);
7) Referência a conflitos de interesses (caso existam).

Casos clínicos:

 (devem ser fundamentados pela literatura atual e de interesse científico ou pedagógico para a especialidade):

1) Introdução;
2) Descrição do caso clínico;
3) Discussão
4) Conclusões;
5) Fontes de financiamento (caso existam);
6) Referência a conflitos de interesses (caso existam).

Os resumos que não sejam apresentados de acordo com as normas serão recusados.

 

Recomendações para os apresentadores de Posters:
  1. Os Posters deverão ter a dimensão de 120 cm de altura e de 90 cm de largura;
  2. Os Posters deverão ser afixados nos respetivos placards na zona de Exposição do congresso a partir das 08.30 horas do dia 26 de Outubro (1º dia do congresso) e só deverão ser removidos no dia 28 de Outubro (último dia do congresso) a partir das 18.00 horas.
  3. O material para fixação dos posters será disponibilizado pelo secretariado do congresso.
  4. O apresentador do Poster deverá permanecer junto dele.
  5. Na impossibilidade do apresentador estar presente, deverá informar a Comissão Organizadora e indicar o coautor que o irá substitui.
  6. Os autores dos Posters deverão estar presentes na cerimónia de entrega de prémios.
  7. Recomendações para os apresentadores de Comunicações Orais: apresentação em formato PowerPoint para apresentação em 6 minutos aos quais se seguirão 4 minutos de discussão.

 

Para esclarecimento de quaisquer dúvidas, os autores poderão contactar a Comissão Organizadora através do seguinte email: congresso@sportodontia.pt

David Ângelo

Tema: “Interdisciplinariedade: Disfunção temporo mandibular e Ortodontia ”

A relação entre a disfunção temporomandibular e a ortodontia emerge como uma preocupação crescente na prática clínica, onde surge a necessidade de definir estratégias para beneficiar os doentes com abordagens conjuntas. Nesse sentido pretende-se fornecer a melhor evidencia que apoie a decisão clínica do ortodontista, acompanhada da sistematizada avaliação da articulação temporomandibular, colocação de hipóteses de diagnóstico e pedidos de exames complementares de diagnóstico. Serão discutidos casos clínicos e respectivas estratégias multidisciplinares para otimizar o tratamento do doente, nomeadamente um protocolo pioneiro para abordar doentes com necessidade de tratamento ortodôntico e disfunção temporomandibular.

CV

  • Licenciatura em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade da Beira Interior
  • Especialista em Estomatologia
  • Doutoramento em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Professor auxiliar convidado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Fellowship Cirurgia Maxilofacial Hospital Universitário Infanta Cristina, Espanha
  • Director clínico do Instituto Português da Face, Lisboa
  • Speaker nacional e internacional em vários congressos da especialidade
  • Publicação de mais de vinte artigos científicos em revistas indexadas
  • Recebeu mais de 10 prémios de investigação nacionais e internacionais
Dr. Carlos Mota

Carlos Mota

Tema: Convencional versus alinhadores no tratamento de crianças. Qual a melhor opção?”

O PODER DA ESCOLHA

Nos últimos anos temos assistido a grande evolução nos dispositivos ortodônticos fixos para tratamento de pacientes com dentição definitiva, assentes em moderna tecnologia, mas não podemos dizer o mesmo no que diz respeito aos aparelhos fixos para intervenção na dentição mista.

Atualmente, as referências para intervenção na dentição mista, são maioritariamente aparelhos ortodônticos removíveis, quer sejam os clássicos quer sejam os novos sistemas com alinhadores.

Acontece que na prática clínica diária, este tipo de solução removível, é muitas vezes inviável, por vários motivos: difícil colaboração por parte dos pacientes, facilidade em perder aparelhos, elevado número de consultas: as programadas e as não programadas, dependência do laboratório, horário das consultas: preferência por horário pós-laboral devido ao trabalho dos pais e à escola, etc.

Não existe “um” ou “o” aparelho que nos possa servir para tratar todos os nossos doentes.

Diagnosticar e tornar o tratamento simples é o mais confiável, já que temos de ser assertivos e alcançar os objectivos propostos em tempo record antes que o doente deixe de colaborar por perda de motivação.

CV

  • Médico Dentista
  • Pós graduado na técnica do arco reto e filosofia MBT
  • Pós graduado em ortodontia pela universidade de Barcelona
  • Especialista em ortodontia pela Ordem dos Médicos Dentistas
  • Master Damon com Drs Rafael Espejo e Ramon Perera
  • Autor do Livro- Sistema Damon 4 Kids
  • Membro fundador da Sociedade Portuguesa de Ortodontia
  • Presidente da Sociedade Portuguesa de Ortodontia (1998-2002)
  • Coordenador e Docente do Curso Sistema Damon desde 2011
Drª Susana Falardo

Susana Falardo Ramos

Tema: "SAOS: Importância do diagnóstico precoce?"

“Screening tools” para a Apneia Obstrutiva do Sono em Medicina Dentária

A apneia obstrutiva do sono é uma patologia de elevada prevalência e incidência na população mundial.  As comorbilidades que lhe estão associadas, quando não diagnosticadas e ou tratadas, podem levar a consequências sérias, elevando o risco de doença cardiovascular fatal e não fatal.

A medicina dentária, tem vindo a revelar-se importante na abordagem e tratamento multidisciplinar deste distúrbio obstrutivo do sono, entre outros. O médico dentista desempenha um importante papel no rastreio e identificação da população de risco adulta e pediátrica.

Pela proximidade de relação médico-doente, pela frequência e acompanhamento aos pacientes e obviamente pela atuação clínica principalmente na cavidade oral, o médico dentista e o ortodontista em particular, qualificados em medicina do sono, posicionam-se como o profissional de saúde capacitado para identificar fatores de risco cefalométricos preditivos da apneia obstrutiva do sono e eventualmente tratá-los.

Ao longo desta palestra serão abordadas as populações de risco, os métodos de rastreio, os biomarcadores metabólicos, os parâmetros cefalométricos e a tecnologia wearable, nearable bem como as Apps de consumo doméstico fazendo-se a ponte com à prática clínica do médico dentista.

CV

 

  • Licenciatura em Medicina Dentária ISCS_Egas Moniz, Portugal
  • Doutoramento em Profilaxia, Pediatria e Ortodontia pela Universidade Complutense de Madrid
  • Master em terapia Miofucnional ISEP, Madrid
  • Mestrado em Medicina Dentária do Sono, AADSM, Chicago
  • Membro da Comissão Científica, AADSM
  • Especialista Europeia em Medicina Dentária do Sono, EADSM
  • International Certificant, ABDSM
  • Presidente da EADSM
  • Assistente Convidade de Ortodontia na Universidade Católica Portuguesa
Dr. Armando Dias

Armando Dias da Silva

Tema: “Diagnóstico e tratamento das anomalias de classe II com um novo sistema de alinhadores: Um novo paradigma”

Até há pouco tempo, os diferentes sistemas de alinhadores alinhavam os dentes nas arcadas dentárias na posição de intercuspidação máxima, sem ter em conta a posição condilar, ignorando o papel do plano vertical na origem das anomalias de Classe II.

Por este motivo, muitos ortodontistas, que valorizavam a estabilidade ortopédica, aliada à harmonia dentária e posição condilar estável, apresentavam elevado ceticismo em adotar esta técnica ortodôntica.

Este sistema graças ao seu novo software de planeamento, permite planear os casos tendo em conta o arco de fecho mandibular, tornando o resultado do tratamento previsível, com uma baixa taxa de refinamentos. Permite igualmente planear, desde o início, a posição final dos incisivos para que, ao realizar o controle vertical (intrusão dos dentes posteriores), obtenhamos corretas sobremordidas horizontal e vertical.

Será exemplificado, através de um caso clínico, passo a passo, quais os passos de diagnóstico que levam à descoberta de vários sinais de instabilidade ortopédica, e todo o desenhar de um planeamento de tratamento, respeitando sempre os limites ósseos através da visualização segmentada das raízes dentárias no CBCT.

CV

  • Médico dentista especialista em Ortodontia
  • Pós-graduado em Ortodontia – FMDUP
  • Mestre em Ortodontia – UP
  • Assistente convidado FMDUP 2004-2008
  • Assistente convidado FMUP 2011-Presente
  • Presidente da Sociedade Portuguesa de Ortodontia 2019-2020
  • Conferencista em Portugal, Espanha, França, EUA, Chile, Emiratos Árabes, Rússia
Dr Francisco Vale

Francisco do Vale

Tema: "Abordagem ortodôntico-cirúrgica do retrognatismo mandibular”

A deficiência mandibular pode resultar de um distúrbio da embriogénese ou de uma causa adquirida pós-natal e pode aparecer isolada ou associada a síndromes malformativos congénitos.

Com o aparecimento de novas tecnologias aplicadas ao diagnóstico e plano de tratamento ortodôntico tem-se verificado um significativo avanço na previsibilidade e qualidade dos tratamentos ortodôntico-cirúrgico-ortognáticos (TOCO), permitindo um melhor e mais rápido restabelecimento da oclusão dentária, função mastigadora, função respiratória e harmonia facial dos pacientes com deformidade dento-esquelética de Classe II.

A estabilidade da articulação temporomandibular (ATM) tem um papel fundamental no sucesso de qualquer TOCO e, apesar de não existir uma relação directa entre a disfunção da ATM e a maioria das deformidades dento-faciais, durante a cirurgia ortognática é essencial a manutenção da posição dos côndilos mandibulares, evitando sobrecargas na ATM – sendo particularmente relevante nas más oclusões severas associadas a discrepâncias esqueléticas de classe II, que apresentam uma maior prevalência de DTM quando comparadas com outros tipos de deformidades.

A análise oclusal e a obtenção de um equilíbrio oclusal e miofuncional prévio é uma condição  importante no TOCO, não obstante o aparecimento ou a agravamento da sintomatologia da ATM após cirurgia ortognática poder não ser resultante da correção da má oclusão, mas  sim o produto dos efeitos da cirurgia nos músculos da mastigação ou diretamente na ATM. Alterações no posicionamento dos côndilos mandibulares durante a cirurgia aumentam o risco de recidiva a curto prazo, enquanto que alterações degenerativas levam a recidiva a longo prazo. Nestas circunstâncias, patologias iatrogénicas, como a reabsorção condilar progressiva, podem surgir particularmente em pacientes do sexo feminino, com discrepância esquelética de classe II e com antecedentes de DTM.

Nesta preleção, serão abordadas as novas tecnologias aplicadas ao tratamento ortodôntico-cirurgico, bem como a influência deste tratamento na ATM de doentes com deformidade dento-esquelética de Classe II.

CV

 

  • Especialista em Ortodontia pela OMD.
  • Coordenador da Área de Medicina
  • Dentária da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC).
  • Coordenador do Mestrado Integrado em Medicina Dentária da FMUC.
  • Diretor do Instituto de Ortodontia da FMUC.
  • Coordenador da Pós-graduação em Ortodontia da FMUC.
  • Membro da Direção do Colégio de Ortodontia da OMD.
  • Active Member da Angle Society of Europe (ASE).
  • Country representative da ASE.

Na sua actividade científica dedicada à Ortodontia, destaca-se:

  • Autor de mais de cinco dezenas de publicações em revistas científicas nos principais quartis da Web of Science – Core Collection (WOS), Scopus (Scopus CiteScore) e Scimago (SJR).
  • Autor de 150 resumos de comunicações e pósteres em revistas indexadas à Web of Science – Core Collection / Scopus / Scimago.
  • Autor de 216 resumos em livros de congressos científicos.
  • Apresentação de 298 pósteres, 54 comunicações orais e 59 conferências em congressos nacionais e internacionais.
  • É membro investigador, integrado ou colaborador, de vários centros de investigação, nomeadamente no Institute for Clinical and Biomedical Research (iCBR),avaliado como centro de excelência pela Fundação para a Ciência e Tecnologia em 2017, no Centro de Investigação em Meio Ambiente, Genética e Oncobiologia (CIMAGO – Area of Environment Genetics and Oncobiology), no Centre for Innovative Biomedicine and Biotechnology (CIBB), e no Centro Académico Clínico de Coimbra (CACC). É, ainda, membro da equipa multidisciplinar de displasias ósseas / doenças ósseas raras do CHUC – grupo que integra a European Reference Network on Rare Bone Disorders (ERN BOND)-, do Center for Innovation and Research in Oral Sciences (CIROS) e co-fundador e membro da coordenação do Laboratório de Ciências Baseadas na Evidência e Medicina Dentária de Precisão (LACBE – MDP).
  • Foi galardoada com 42 prémios, que evidenciam o seu percurso científico, clínico e pedagógico na área da Ortodontia.
Dr Paulo Retto

Paulo Retto

Orador do XXIX Congresso de Ortodontia

Dr. Diego Peydro

Diego Peydro

Tema Curso Pré-Congresso: “Tratamento de casos complexos com alinhadores: O poder da escolha.”

A ortodontia com alinhadores evoluiu enormemente nos últimos anos e, hoje, os alinhadores provaram ser extremamente eficazes na correção de diferentes maloclusões. A chave do sucesso prende-se com a combinação de um diagnóstico rigoroso e um plano de tratamento correcto com uma sequência apropriada de movimentos.

Nesta conferência compartilharei a minha experiência e conhecimento sobre como alcançar resultados excepcionais em diferentes situações clínicas. Abordarei os protocolos e técnicas que podem ser utilizadas para personalizar cada tratamento e que visam uma excelente correção dos diferentes tipo de má oclusão.

Além disso, serão abordadas estratégias e protocolos relevantes na abordagem de casos muito complexos com alinhadores recorrendo a técnicas auxiliares.

CV

 

  • Licenciatura em medicina dentária pela Universidade de Valência.
  • Pós graduação em Ortodontia e Ortopedia dentofacial na Instituição Universitária do Sul do Mississipi
  • Codiretor de um programa internacional de educação continua em Ortodontia Invisível, MASTER COIP.
  • Assessor e Consultor da ORMCO SPARK.
  • Consultor da JDO (Journal of Digital Orthodontics) e embaixador da IAOI.
  • Invisalign Diamond Doctor ,estando posicionado como um dos médicos mais experientes no uso de alinhadores dentários.
  • Publicação de vários artigos em revistas internacionais.
  • Speaker internacional em diversos países e universidades nomeadamente Rússia, Emirados Árabes Unidos, Portugal, França, Itália, Reino Unido, Kuwait, Arábia Saudita, Brasil, Taiwan, EUA, Canadá, Canadá
Dr Pedro Costa Monteiro

Pedro Costa Monteiro

Tema: “Quais os limites para o tratamento da mordida aberta com alinhadores? Ortodontia e cirurgia ortognática”

Pacientes com deformidades dento-faciais constituem um desafio quer para o ortodontista quer para o cirurgião maxilo-facial, pois além da obtenção de uma boa oclusão é necessário restabelecer a proporcionalidade e harmonia facial.

Quando a modificação de crescimento e/ou a camuflagem não se apresentam como soluções viáveis, a resposta é o tratamento ortodontico cirurgico ortognatico.

Este tipo de abordagem terapêutica envolve um trabalho multidisciplinar minucioso, desde o diagnostico ao plano de tratamento.

A equipa deve sempre elaborar um protocolo ortodôntico-cirúrgico individualizado que permite antecipar as melhorias estéticas e funcionais para cada doente. Nesta conferência serão explicados os diferentes workflows ortodontico cirúrgicos relatando através da exposição de casos clínicos as várias fases do processo: uma fase de diagnóstico e plano de tratamento, uma fase de cirurgia virtual, uma fase ortodôntica pré-cirúrgica, a cirurgia ortognática e uma fase ortodôntica pós-cirúrgica.

Será ainda realçado o nosso protocolo de preparação ortodontica com recurso exclusivamente a alinhadores.

CV

 

  • Médico Dentista pela FMDUP 2002 U. Porto
  • Pos-graduado em Ortodontia e Ortopedia facial pelo ISCS-Norte 2006
  • Mestre em ortodontia e ortopedia facial pelo ISCS-Norte 2009
  • Certificado em ortodontia lingual pelo sistema Incognito 2011
  • Formador no Sistema Damon by Ormco -2015-2018
  • Speaker e KOL Invisalign desde 2019
  • Speaker & KOL Dental monitoring 2019 – 2021
  • Diamond II Provider Invisalign 2019,2020,2021
  • Diamond Apex 2021/ 2022 & 2022/2023
  • CEO & Co-Director Certification Program Invisalign Master Aligner Portugal
  • CEO & Co-Director Master Aligner Online Academy
  • CEO Growth_Orthodontics 
  • Prática exclusiva em ortodontia na cidade do Porto desde 2002
Dr. Bjorn Ludwig

Bjorn Ludwig

Orador do XXIX Congresso de Ortodontia

Tema: “Biomecânica: O poder da escolha”

Bjorn Ludwig is an Assistant Professor in the Department of Orthodontics at the University of Homburg/Saarland University. Bjorn Ludwig maintains a private orthodontic practice in Traben-Trarbach, Germany.

His focus of research work is skeletal anchorage and 3D imaging. He has published more than 100 peer-reviewed clinical and scientific articles and is the editor of three books.

He is editor-in-chief of the Quintessenz publication “Kieferorthopadie” (Orthodontics). He is also co-editor of the Journal of Clinical Orthodontics.

He is an active member of the Angle Society of Europe and serves on the council of the German board in Orthodontics.

He is the current president of the European Begg Society.

Dr Eduardo Prado

Eduardo Prado

Tema: ”Tratamento de classe III em adultos. Controvérsia alinhadores, convencional, autoligável e distalizadores.”

Caro colega,

Sabe diferenciar que tipo de aparelho ortodôntico é melhor para o seu doente dependendo da sua maloclusão? Convencional, autoligavel ou alinhadores?

É isso que eu quero partilhar consigo neste maravilhoso congresso. Veremos inúmeros casos clínicos exemplificando a melhor opção em cada caso. O meu objectivo é que cada colega domine as diferentes técnicas em ortodontia para realmente ter o poder da escolha.

Venha aprender um pouco mais sobre: tratamento das más oclusões na dentição mista. Quais as melhores opções?

Não pode perder o planeamento e tratamento de casos de Classe II, III,  mordida aberta e casos complexos.

É possível tratar todas as más oclusões com alinhadores? Não perca esta oportunidade de discutir este assunto maravilhoso.

CV

 

  • Licenciatura em Medicina Dentária, Universidade de São Paulo (USP)
  • Especialista em Ortodontia pela Universidade de São Paulo (USP)
  • Doutoramento em Ortodontia e Ortopedia Facial pela FOB-USP
  • Diretor Fundador do Curso de Ortodontia em Lisboa (Portugal) há mais de 20 anos.
  • Fundador e Professor dos Cursos de Especialização em Ortodontia na Prado Institute.
  • Coordenador dos Cursos de Especialização em Ortodontia na Sobresp RS.
  • Coordenador da ISPO (Santos).
  • Coordenador da Mini Residência Invisalign®️ no Prado Institute.
  • Convidado dos Cursos de Ortodontia FOB-USP Bauru e do IOA – em Assunção (Paraguai).
Bilal Koleilat

Bilal Koleilat

Tema: "Excelência estética com um Sistema autoligável inovador."

Durante décadas ortodontistas em todo o mundo têm estudado e trabalhado para desenvolver técnicas que lhes permitam alcançar resultados estéticos e funcionais. No entanto, os ortodontistas têm sido confrontados com a dura realidade de que muitas vezes o resultado esperado pelo doente e pelo clínico não é alcançado. As razões para o insucesso podem ser várias mas estão muitas vezes relacionadas com atraso na movimentação dentária,  tempo de tratamento superior ao estimado ou mesmo o desconforto do doente.

Nesta palestra, pretende-se ilustrar como é possível alcançar a excelência em vários casos ortodônticos, controlar as forças ortodônticas e o movimento dentário com um sistema reprodutível que, se seguido, facilitará a obtenção do resultado desejado em cada caso.

CV

  • Licenciatura em Medicina Dentária, Faculdade de Medicina Dentária Universidade de Beirute.
  • Mestrado em Ortodontia, University of Kuopio, Finland 1996
  • Mestrado em Cirurgia Oral, Saint Joseph University, Faculdade de Odontologia, Beirute 1993.
  • Professor de Ortodontia, Faculdade de Medicina Dentária Universidade de Beirute (Líbano) desde 2002
  • Ex-diretor do Programa de Pós-Graduação em Ortodontia (2009-2010)
  • Co-presidente da 4ª AMIA realizada em Beirute, outubro de 2011.
  • Palestrante internacional para o sistema de microimplante Absoanchor
  • Certificado de ortodontia lingual, Indiana University 2001 (EUA)
Dra Patricia Vergara

Patricia Vergara

Orador do XXIX Congresso de Ortodontia

Tema: "Abordagem de caninos inclusos recorrendo a técnicas auxiliares em ortodontia“

Dr Alberto Albaladejo

Alberto Albaladejo

Tema: “Twin Block versus elásticos de classe II em doentes em crescimento.”

Nesta conferência serão abordados os timings de tratamento de doentes de classe II esquelética em crescimento, discutindo as vantagens de fazê-lo na pré-puberdade, puberdade ou pós-puberdade. O efeito do Twin block será analisado tanto no maxilar superior quanto no inferior, e o efeito esquelético e dentoalveolar que este aparelho tem em cada um será discutido. Além disso, falaremos sobre como manuseá-lo a nível vertical, o efeito sobre as vias aéreas, o uso combinado com ancoragem esquelética e como tratar o doente com dentição permanente.

CV

  • Profesor colaborador e invitado en los principales másteres de Ortodoncia de España y dictante de diversas conferencias, cursos, seminarios y clases magistrales en diferentes Universidades, Colegios de Odontólogos, reuniones, etc.
  • Licenciado en Odontología, Especialista en Ortodoncia y Doctor Europeo en Estomatología por las Universidades de Granada y Siena.
  • Autor de más de 95 artículos nacionales e internacionales y más de 300 comunicaciones a congresos nacionales e internacionales.
  • Director de más de 30 tesis doctorales, varias de ellas premio extraordinario y con mención internacional.
  • Participante en proyectos de investigación nacionales, regionales y de la USAL así como en Proyectos de Innovación Docente de la USAL.
  • Participación como coordinador y docente en diferentes proyectos solidarios de Odontología (Honduras, Nicaragua y República Dominicana).
  • Miembro de la Sociedad Española de Ortopedia Dentofacial (SEOD).
  • Miembro de la International Association for Dental Research (IADR).
  • Miembro de la Sociedad Española de Materiales Dentales (SEMO).
  • Miembro de la Academy of Dental Material.
Dr Ignácio Arcos Palomino

Ignácio Arcos Palomino

Tema: ”Workflow digital em ortodontia.”

Nesta conferência será apresentada uma metodologia de fluxo digital em ortodontia.

O planeamento com recurso ao fluxo digital tem como objectivo ajudar o ortodontista na escolha da técnica mais adequada a cada doente, visando a combinação de diferentes técnicas e/ou dispositivos de expansão e/ou distalização, de forma a obter um resultado mais eficiente e tratamento eficaz.

Serão exploradas múltiplas ferramentas que o planeamento digital nos oferece.

CV

  • Licenciatura em Medicina Dentária, Universidade de Barcelona.
  • Mestrado em Ortodontia e Ortopedia Facial, Universidade E. de Madrid.
  • Doutoramento em Medicina Dentária, Universidade de Barcelona.
Dr Mariano Sanz

Mariano Sanz

Tema: “Tratamento ortodôntico periodontal combinado do doente com periodontite estágio IV com migração dentária patológica.”

Nesta conferência, serão apresentadas as chaves diagnósticas e terapêuticas do tratamento ortodôntico periodontal combinado do doente com periodontite severa e migração dentária patológica. Serão enfatizados os fundamentos biológicos da movimentação dentária com periodonto reduzido e a sequência adequada de tratamento periodontal, incluindo a regeneração de lesões intraósseas. Da mesma forma, será avaliado o impacto na inserção periodontal dos principais movimentos ortodônticos necessários no tratamento desses pacientes: movimentos de intrusão, retificação de dentes posteriores e deslocamento dentário sobre osso e periodonto regenerado. Serão apresentados casos clínicos para ilustrar cada um destes conceitos e será dada especial ênfase à necessidade adicional de ancoragem nestes pacientes com a consequente necessidade de sistemas de ancoragem externos (micro-implantes, implantes dentários, etc.)

CV

  • Licenciatura em Medicina, Universidade Complutense de Madrid (UCM) (1981).
  • Especialidade de Estomatologia, Universidade Complutense de Madrid (1983)
  • Doutoramento em Medicina (PhD), Universidade Complutense de Madrid (1985).
  • Especialização em Periodontologia UCLA (EUA) (1988)
  • Professor de Periodontologia, Universidade Complutense de Madrid (1989).
  • Presidente de Periodontologia, Diretor do Grupo de Pesquisa ETEP (etiologia e terapia das doenças periodontais e peri-implantares) e presidente da Pós-Graduação em Periodontia (Programa de Especialidade Perio credenciado pela EFP).
  • Professor tipo II na Universidade de Oslo.
  • Detentor do título de doutorado pelas Universidades de Goteborg (Suécia), Coimbra (Portugal), San Sebastian (Santiago do Chile), Universidade de Buenos Aires (Argentina) e Universidade Médica de Varsóvia.
  • Ex-reitor da Universidade Complutense de Madrid
  • Ex-presidente da Sociedade Espanhola de Periodontologia, da Federação Europeia de Periodontologia e da Federação Europeia da IADR. Publicação de mais de 400 publicações científicas (ORCID # 0000-0002-6293-5755), (h-index 71)
  • Speaker internacional em temas relacionados com Periodontologia, Implantologia e Educação em Medicina.
Prof. Dr. Alejandro Iglesias Linares

Alejandro Iglesias Linheres

Tema: "Camuflagem ortodôntica: Critérios diagnósticos, limites e dicas sobre biomecânica"

Esta apresentação focar-se à na síntese dos critérios de diagnóstico previsível para a compensação dentoalveolar em doentes com envolvimento de má oclusão esquelética. Abordaremos os limites atuais na camuflagem/compensação bem-sucedida e os pilares biomecânicos para uma resolução bem-sucedida do tratamento compensatório. Da mesma forma, esta apresentação descreverá dicas práticas necessárias no tratamento compensatório rumo à excelência.

CV

  • Licenciatura em medicina dentária pela Universidade de Santiago de Compostela.
  • Doutoramento em medicina dentária pela Universidade de Sevilha.
    Professor Catedrático de Ortodontia da Universidade Complutense de Madrid.
  • Vice-reitor do gabinete de relações internacionais, Mestrado e Doutoramento da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade Complutense de Madrid.
  • Coordenador do Mestrado em Ortodontia da Universidade Complutense de Madrid (UCM).
  • Membro da Angle Orthodontic Society.

 

Prémios:

  • European Orthodontic Society Grant. UE
  • Houston Research Award. European Orthodontic Society. UE
  • Clear Align International Research Award. EEUU
  • Juan Pedro Moreno. 2009, 2014, 2016. SEDO. España
Dr Tommaso Castroflorio

Tommaso Castroflorio

Tema do Curso Pré-Congresso: “Ortodontia com alinhadores: da evidencia científica à prática clínica.”

A ortodontia com alinhadores é uma modalidade com popularidade crescente de tratamento para correção das más oclusões no séc.XXI. Os alinhadores contam com uma combinação de sistemas de força controlada e movimento dentário programado para alcançar os movimentos dentários desejados. Os sistemas de força envolvem uma combinação de movimentos corporais e de inclinação, e os movimentos dentários programados são determinados pelas propriedades do material do alinhador e pelo seu próprio design. Os princípios biomecânicos associados aos alinhadores são também influenciados por fatores como a espessura do material do alinhador, o design do acessório e redução interproximal (IPR). A biomecânica do tratamento com alinhadores difere das abordagens ortodônticas tradicionais, e é essencial para que os médicos planeiem e executem os seus tratamentos com excelência.

O curso pré-congresso fornecerá informações essenciais baseadas na evidência com aplicabilidade clínica imediata nos movimentos considerados difíceis de alcançar com alinhadores, como distalização de corpo, rotação de dentes arredondados/pequenos e extrusão anterior.

 

Tema do Curso Congresso: “Aligner orthodontics: the future is clear.”

A crescente demanda por tratamentos ortodônticos pouco invasivos e estéticos, tornou o tratamento ortodôntico com alinhadores uma alternativa cada vez mais popular aos aparelhos tradicionais. Os avanços na tecnologia digital e na impressão 3D têm conduzido a melhorias progressivas no fabrico dos alinhadores e no planeamento digital dos tratamentos. A combinação destes factores tem contribuído para tratamentos mais precisos e eficazes, muitas vezes com tempos de tratamento reduzidos.

 A inteligência artificial (IA) desempenha e desempenhará um papel significativo no futuro da ortodontia com alinhadores, pois tem o potencial para melhorar as técnicas de planeamento e mimetizar os resultados do tratamento por meio da análise de algoritmos preditivos e big data.  A IA expande o seu alcance para além da correção de casos simples de má oclusão, com aplicações para o tratamento de uma variedade de condições ortodônticas, incluindo Classe II e mordida aberta. No geral, o futuro da ortodontia com alinhadores parece promissor, com avanços contínuos na tecnologia e aumento da procura por parte do doente, impulsionando a inovação e o crescimento em curso.

CV

  • Licenciatura em Medicina Dentária na Universidade de Turim (1998) .
  • Curso de Especialização em Ortodontia (com louvor e recomendação para publicação da tese), na Universidade de Turim (2001).
  • Especialista e instrutor clínico na Especialização em Ortodontia da Universidade de Turim(2001-2007).
  • Doutoramento em Ciências Morfológicas, Universidade de Milão (2007).
  • Curso de Formação Avançada em Metodologia Clínica das Cefaleias e Neuralgias Cranianas, Universidade de Torim (2008).
  • Curso de Dor Orofacial, Faculdade de Medicina e Medicina Dentária da Universidade de New Jersey (EUA) (2009) .
  • Professor agregado da Cátedra de Ortodontia e da Especialização em Ortodontia da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Turim (2014-presente)
  • Desenvolvimento de projetos de investigação internacionais com universidades no Canadá e nos Estados Unidos com foco em alinhadores e interações bracket-arco.
  • Autor e co-autor de mais de 100 publicações em revistas indexadas internacionais e de capítulos de livros.
  • Revisor das mais importantes revistas de medicina dentária na área de Ortodontia.
  • Membro do Conselho Editorial do Journal of Aligner Orthodontics editado pela Quintessence.
  • Membro fundador e membro do conselho da European Aligner Society.
Dr Francesco Garino

Francesco Garino

Tema do Curso Pré-Congresso: “Ortodontia com alinhadores: da evidencia científica à prática clínica.”

A ortodontia com alinhadores é uma modalidade com popularidade crescente de tratamento para correção das más oclusões no séc.XXI. Os alinhadores contam com uma combinação de sistemas de força controlada e movimento dentário programado para alcançar os movimentos dentários desejados. Os sistemas de força envolvem uma combinação de movimentos corporais e de inclinação, e os movimentos dentários programados são determinados pelas propriedades do material do alinhador e pelo seu próprio design. Os princípios biomecânicos associados aos alinhadores são também influenciados por fatores como a espessura do material do alinhador, o design do acessório e redução interproximal (IPR). A biomecânica do tratamento com alinhadores difere das abordagens ortodônticas tradicionais, e é essencial para que os médicos planeiem e executem os seus tratamentos com excelência.

O curso pré-congresso fornecerá informações essenciais baseadas na evidência com aplicabilidade clínica imediata nos movimentos considerados difíceis de alcançar com alinhadores, como distalização de corpo, rotação de dentes arredondados/pequenos e extrusão anterior.

 

Tema do Congresso: “Aligner orthodontics: the future is clear.”

A crescente demanda por tratamentos ortodônticos pouco invasivos e estéticos, tornou o tratamento ortodôntico com alinhadores uma alternativa cada vez mais popular aos aparelhos tradicionais. Os avanços na tecnologia digital e na impressão 3D têm conduzido a melhorias progressivas no fabrico dos alinhadores e no planeamento digital dos tratamentos. A combinação destes factores tem contribuído para tratamentos mais precisos e eficazes, muitas vezes com tempos de tratamento reduzidos.

 A inteligência artificial (IA) desempenha e desempenhará um papel significativo no futuro da ortodontia com alinhadores, pois tem o potencial para melhorar as técnicas de planeamento e mimetizar os resultados do tratamento por meio da análise de algoritmos preditivos e big data.  A IA expande o seu alcance para além da correção de casos simples de má oclusão, com aplicações para o tratamento de uma variedade de condições ortodônticas, incluindo Classe II e mordida aberta. No geral, o futuro da ortodontia com alinhadores parece promissor, com avanços contínuos na tecnologia e aumento da procura por parte do doente, impulsionando a inovação e o crescimento em curso.

CV

  • Licenciatura em Medicina, Universidade de Turim,
  • Especialização em Ortodontia Departamento de Ortodontia, Universidade de Pádoa, Itália.
  • Diplomado pelo European Board of Orthodontics (EBO).
  • Membro da SIDO (Sociedade Italiana de Ortodontia), membro internacional da American Association of Orthodontics (AAO), membro da European Society of Orthodontics (EOS) e membro ativo da European Society of Lingual Orthodontics (ESLO).
  • Membro da Federação Mundial de Ortodontia (WFO) e foi Chief Dental Officer nos Jogos Olímpicos de Inverno em Turim em 2006.
  • Membro fundador da European Aligner Society (EAS), ex-presidente da EAS 2018-2019, presidente científico da EAS 2022 -2023.
  • Autor e co-autor de mais de 80 artigos em revistas indexadas internacionais.
  • Editor e autor do livro “Princípios e biomecânica do tratamento com alinhadores” publicado pela Elsevier em 2022.
  • Speaker nacional e internacional em congressos da especialidade.
Manuel Poveda

Manuel Poveda Sáenz

Tema: "Tornando o difícil fácil."

Estamos em um momento em que emergem várias empresas no sector da ortodontia, mas apenas algumas são capazes de demonstrar os seus resultados clínicos com rigor na finalização dos seus casos. Alguns dos movimentos mais difíceis de alcançar no memento da finalização incluem: a rotação dos dentes redondos (caninos e pré-molares, e ainda mais na arcada inferior), a rotação dos incisivos laterais superiores e incisivos inferiores, sem esquecer as rotações mesiais dos molares. Em segundo lugar, há também dificuldade em realizar movimentos no sentido vertical (extrusão e intrusão) no plano sagital, e finalmente movimentos radiculares (entendo como tal, tip mesiodistal e torque radicular vestíbulo-palatino ou vestíbulo-lingual) em todos os dentes.

 

Nesta conferência serão apresentados vários casos clínicos tratados com um sistema inovador onde quase sem técnicas auxiliares, sem fazer exageros virtuais (sobrecorreções) dos referidos movimentos difíceis, e com apenas um refinamento final, se resolvem situações clínicas complicadas como as descritas acima. Assim este sistema é uma alternativa altamente confiável, que nos facilita os movimentos difíceis, e como o ortodontista tem o poder da escolha, um perfeito aliado para oferecer o melhor tratamento ao doente.

 

  • Licenciatura em Medicina Dentária Universidade Complutense de Madrid
  • Licenciatura em Ciências Dentárias Universidade Complutense de Madrid
  • Pós-graduação em ortodontia progressiva
  • Docente de pós-graduação e formação contínua Universidade Complutense de Madrid
  • Director clínico da Quicksmile Espanha
  • Membro da Sociedade Espanhola de Ortodoncia (SEDO)
Maria Hernandez

Maria Hernández

Tema: "Uma nova abordagem ao tratamento ortodôntico com alinhadores."

Nesta conferência serão apresentados os benefícios do tratamento recorrendo a alinhadores nomeadamente o treino funcional da respiração nasal e correcção postural da língua durante o tratamento.

Serão apresentadas diferentes abordagens do tratamento de casos de classe II esquelética com base na evidência científica mais recente, recorrendo ao uso de avanço mandibular e a ancoragem esquelética.

Serão abordados problemas transversais, verticais como a mordida aberta, casos de extrações, casos cirúrgicos e casos complexos.

CV

  • Licenciatura em Medicina Dentária, Universidade Europeia de Madrid
  • Pos- graduação em Cirurgia Oral, Ministério da Saúde Pública de Cuba
  • Mestrado em prostodontia e oclusão pela, European School of Oral Rehabilitation Implantology and Biomaterial (ESORIB)
  • Clinical advisor (Biomers, Singapura)
  • Mestrado em Ortodontia e reabilitação neuro-oclusal (UAX)
  • Professora do Master de CEPUME da Universidade de Alcalá
  • Speaker internacaional
  • Membro da Sociedade Espanhola de Ortodoncia (SEDO) e American Association of Orthodontics (AAO)
  • Certificação Angel Aligner, Invisalign, Spark, Clear Correct, Geniova e Incógnito
  • Master FACE e UIC
Josep Maria Ustrell

Josep Maria Ustrell

Tema: Responsabilidade profissional na prática da ortodontia

Resumo: A responsabilidade em ortodontia tem diferentes variantes que incluem tanto a ação do profissional e da sua equipa como a resposta ativa do paciente. Só quando todas as partes cumprem o seu dever, o resultado pode ser positivo.O ortodontista tem a obrigação de prestar contas à sociedade que serve e, se não o fizer, muitas vezes tem a obrigação de reparar o dano. O ortodontista tem a obrigação de prestar cuidados de elevada qualidade e de proporcionar segurança e bem-estar. Com um compromisso de formação contínua e de seguir os valores da bioética.
A interação profissional-doente será fundamental. O doente tem o direito de decisão, mas também obrigações éticas e legais.

CV

  • Médico Estomatologista.
  • Doutorado em Medicina e Cirurgia
  • Professor titular da Universidade de Barcelona.
  • Vice Decano da Faculdade De Medicina e Ciências da Saúde – Barcelona
  • Director do Mestrado do Ortodontia na Universidade de Barcelona.
  • Autor e co-autor de artigos científicos.
  • Autor-Coordenador do livro: “Diagnóstico y tratamento en ortodoncia”  e co-autor do livro: “Ética aplicada a la odontología”.
Drª Teresa Alonso

Teresa Alonso

Tema: "Convencional versus alinhadores no tratamento de crianças. Qual a melhor opção?"

O PODER DA ESCOLHA

Nos últimos anos temos assistido a grande evolução nos dispositivos ortodônticos fixos para tratamento de pacientes com dentição definitiva, assentes em moderna tecnologia, mas não podemos dizer o mesmo no que diz respeito aos aparelhos fixos para intervenção na dentição mista.

Atualmente, as referências para intervenção na dentição mista, são maioritariamente aparelhos ortodônticos removíveis, quer sejam os clássicos quer sejam os novos sistemas com alinhadores.

Acontece que na prática clínica diária, este tipo de solução removível, é muitas vezes inviável, por vários motivos: difícil colaboração por parte dos pacientes, facilidade em perder aparelhos, elevado número de consultas: as programadas e as não programadas, dependência do laboratório, horário das consultas: preferência por horário pós-laboral devido ao trabalho dos pais e à escola, etc.

Não existe “um” ou “o” aparelho que nos possa servir para tratar todos os nossos doentes.

Diagnosticar e tornar o tratamento simples é o mais confiável, já que temos de ser assertivos e alcançar os objectivos propostos em tempo record antes que o doente deixe de colaborar por perda de motivação.

CV

  • Licenciatura em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (1979-1985)
  • Especialista em Estomatologia, Hospital de São José em Lisboa (1992)
  • Pós graduada em Ortodontia pelo Hospital de São João
  • Especialista em Ortodontia pela Ordem dos Médicos (2009)
  • Presidente do Colégio de Ortodontia da Ordem dos Médicos (2009)
  • Speaker nacional e internacional em múltiplos congressos da especialidade
  • Co-autora do curso Damon System (desde 2012)
    Nacional and International Orthodontic Speaker.
  • Editora da revista TMG disorder in the APED review ISSN: 0872-4814
  • Professora Convidada da pós-graduação de Ortodontia CESPU Porto desde 2014
  • International Damon System Speaker and Educator
  • Cursos:
    Occlusion and Gnathology with Saiíto in São Paulo Brasil 1992
    Roth-William Center of Straight wire and Gnathology 1998 a 2000
    Master Damon 2008-2009
    Certificação na Técnica Lingual Incógnito 2008
    Certificação  Invisalign 2011